Laparoscopia para cistos de ovário

A grande maioria dos cistos ovarianos são funcionais, ou seja, relacionados à ovulação, e não causam maior preocupação.
Entretanto, em algumas situações, um procedimento cirúrgico pode ser necessário para confirmar o diagnostico de um cisto ovariano, remover um cisto que está causando sintomas ou descartar câncer de ovário.
A cirurgia para um cisto ou um tumor de ovário pode ser recomendada nas seguintes situações:

- massas/tumores ovarianos bilaterais ou com características suspeitas ao ultrassom
- cistos volumosos
- cistos de ovário em acompanhamento ultrassonográfico que não regridem
- cistos em situações em que cistos funcionais/ovulatórios são pouco prováveis: pacientes que tomam pílula, assim como aquelas que ainda não menstruaram ou já entraram na menopausa

Para avaliar uma massa ou cisto ovariano, pode-se geralmente realizar uma vídeo-laparoscopia. Essa via cirúrgica utiliza cortes bem menores do que a cirurgia convencional, permitindo uma recuperação mais rápida.
Em algumas situações, entretanto, o cirurgião pode optar por uma laparotomia, ou cirurgia convencional, principalmente se a suspeita de malignidade for muito alta ou se houver alguma contraindicação à realização da vídeo-laparoscopia (por exemplo, algumas formas graves de doença pulmonar).

Durante a cirurgia, um cisto benigno que está causando sintomas pode geralmente ser removido de maneira a preservar o ovário e a fertilidade.