Indicações para a Histeroscopia

Indicações da histeroscopia diagnóstica:
•   Infertilidade.
•   Abortamento habitual.
•   Sangramento uterino anormal.
•   Pólipos.
•   Miomas.
•   Aderências.
•   Espessamento do endométrio.
•   Suspeita de adenocarcinoma do endométrio.
 
Na  histeroscopia cirúrgica, realizada no centro cirúrgico, o gás é substituído por um liquido, geralmente o soro fisiológico ou o manitol. Assim, pode-se acoplar à ótica instrumentos para a realização de eletrocirurgia, que permitem tratar eventuais doenças do endométrio já no momento da sua visualização.
Por esses instrumentos serem mais calibrosos do que os da histeroscopia diagnostica, há necessidade de anestesia e internação. Apesar disso, a cirurgia é feita através do colo do útero, sem necessidade alguma de incisões ou cortes, com necessidade de internação que raramente ultrapassa 24 horas.
 
Indicações da Histeroscopia Cirúrgica:
•   Retirada de miomas
•   Retirada de pólipos.
•   Retirada de sinéquias (cicatrizes) ou de septos (alteração congênita).
•   Ablação do Endométrio (alternativa à histerectomia) para diminuição de hemorragias.
•   Remoção de corpo estranho/DIU
•   Biópsia dirigida.
•   Esterelização definitiva